AbasteceAki 01
Economia

Técnicos da Emater recebem capacitação sobre lavoura cacaueira

O Estado é, hoje, o maior produtor do Brasil e tem investido intensivamente no trabalho de assistência ao agricultor.

20/09/2019 11h01
Por: Karina Pinto
Fonte: Agência Pará
646
O curso é tem duração de 180h e certificado emitido pela Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp).
O curso é tem duração de 180h e certificado emitido pela Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp).

Técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) estão participando de um curso sobre a lavoura cacaueira, no Instituto Adventista Transamazônico Agroindustrial (IATAI), em Uruará, sudoeste paraense. Os técnicos pertencem aos nove escritórios locais que correspondem à regional Altamira.  O objetivo da qualificação é aprimorar a produção entre os agricultores familiares atendidos pelos técnicos na região. 

De acordo com Rodrigo Fagundes, supervisor regional de Altamira, a capacitação surgiu com a necessidade de qualificar ainda mais os técnicos envolvidos diretamente com os produtores de cacau da região. Ele diz ainda que a região Norte está se tornando uma grande produtora do fruto no Brasil e existe demanda para que a assistência técnica esteja preparada para esse crescimento constante.  

O Estado é, hoje, o maior produtor do Brasil e tem investido intensivamente no trabalho de assistência ao agricultor. “É um treinamento completo sobre a cultura do cacau. É importante para os técnicos da empresa, porque são abordados tópicos que vão desde técnicas de manejo até cooperativismo. É um aprimoramento”, explica. Atenção ao solo, adubação, correção da acidez e níveis de nutrientes também são abordados durante a capacitação.

Saulo Tavares, extensionista rural do escritório da Emater de Pacajá, está participando do curso de cacauicultura e comenta a importância do conhecimento. “O município tem grande demanda e, por isso, resolvi fazer o treinamento, para aprimorar o atendimento prestado pela Emater aos produtores de cacau. Funciona também como uma troca de experiências. O nivelamento está sendo muito bem aproveitado pelos participantes”, conclui.

O curso é tem duração de 180h e certificado emitido pela Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp).

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários