Sexta, 19 de Julho de 2024
21°C 35°C
Altamira, PA
Publicidade

Exportações de madeira do Pará caem 16,4% no primeiro semestre de 2024

A queda no preço por tonelada foi um dos fatores para a redução

11/07/2024 às 08h48
Por: Eduardo Veiga Fonte: Gazeta Real
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Gazeta Real
Foto: Reprodução/Gazeta Real

Entre janeiro e maio de 2024, as exportações de produtos e subprodutos de madeira do estado do Pará registraram uma redução no comparativo anual. Segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), divulgados pela Associação das Indústrias Exportadoras de Madeira do Estado do Pará (Aimex), o valor total exportado foi de US$ FOB 92.568.933, correspondendo a 105.799.972 kg. Isso representa uma queda de 16,40% no valor exportado e de 10,73% na quantidade exportada, em comparação com o mesmo período de 2022.

Segundo Guilherme Carvalho, consultor técnico da Aimex, esse resultado se assemelha ao cenário de 2021, quando os efeitos da pandemia de COVID-19 ainda estavam fortemente presentes na economia global. Naquele ano, o setor de madeira do Pará enfrentou desafios devido à integração dos sistemas de controle e monitoramento dos órgãos ambientais estaduais e federais, além do aumento dos custos de frete, decorrente da desestruturação global da rede de oferta e demanda provocada pela pandemia.

Outro motivo que influenciou na redução foi a diminuição no preço por tonelada. Em maio deste ano, houve uma queda de 7,83% em comparação com abril, caindo de US$ FOB 854/ton para US$ FOB 787,12/ton. Em relação a janeiro, a queda foi ainda mais significativa, alcançando 26,73% (US$ FOB 1.074,38/ton).

O mercado europeu, que representou 37,97% das importações de madeira do Pará durante o período analisado, enfrenta desafios devido à estagnação econômica e à alta inflação. Apesar disso, a Comissão Europeia prevê uma recuperação gradual da economia nos próximos meses, com um crescimento do PIB projetado em 1,0% para 2024 e 1,6% para 2025. Em resposta a esses desafios, o Banco Central Europeu (BCE) iniciou um processo de flexibilização da política monetária, reduzindo os juros em 0,25 pontos percentuais no início de junho. Espera-se que essa medida estimule o consumo de madeira no continente.

Nos Estados Unidos, que é o maior importador de madeira do Pará (representando 39,94% do valor entre janeiro e maio), a situação continua incerta em relação à redução das taxas de juros. O mercado de trabalho permanece forte, com a criação de 272 mil novas vagas em maio, superando a previsão de 185 mil. Esse desempenho robusto, aliado ao aumento dos salários por hora, tem dificultado a queda da inflação, retardando assim a flexibilização da política monetária pelo Federal Reserve (Fed).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Altamira, PA
21°
Tempo limpo

Mín. 21° Máx. 35°

21° Sensação
0.11km/h Vento
72% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h36 Nascer do sol
06h33 Pôr do sol
Sáb 34° 21°
Dom 34° 21°
Seg 34° 21°
Ter 36° 21°
Qua 34° 21°
Atualizado às 04h01
Economia
Dólar
R$ 5,54 -0,08%
Euro
R$ 6,04 -0,08%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,71%
Bitcoin
R$ 373,931,22 -0,31%
Ibovespa
127,652,06 pts -1.39%