Quinta, 25 de Fevereiro de 2021 01:28
93 991516680
Pará Covid-19

Pará segue com a vacinação contra Covid-19 para grupos prioritários

Do total de vacinas, 48.680 foram destinados à população indígena, e o restante foi direcionado para profissionais em saúde que atuam na linha de frente no combate a Covid-19 e idosos.

22/01/2021 14h18
35
Por: Redação Xingu 230 Fonte: Agência Pará
Pará segue com a vacinação contra Covid-19 para grupos prioritários

O Estado do Pará recebeu do Ministério da Saúde (MS) 173.240 mil doses da vacina Coronavac. Essas vacinas foram destinadas a grupos prioritários de pessoas; os trabalhadores de Saúde, pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência e indígenas aldeados, em razão de encontrarem-se em maior vulnerabilidade e exposição à contaminação da Covid-19.

As vacinas chegaram a Belém às 23h de segunda-feira (18), e as primeiras imunizações foram realizadas já a partir das 7h de terça-feira (19). 

A Sespa destaca que em menos de 24 horas os imunizantes foram distribuídos para todas as regiões do Pará. A Secretaria observa, ainda, que todas as etapas de vacinação serão realizadas, simultaneamente, em todos os 144 municípios paraenses.

Do total de vacinas, 48.680 foram destinados à população indígena, e o restante foi direcionado para profissionais em saúde que atuam na linha de frente no combate a Covid-19 e idosos, que vivem em instituições de longa permanência. Essas pessoas estão recebendo a imunização nos locais onde vivem ou trabalham, sob a coordenação de cada município.

Segundo Denilson Feitosa, diretor de Vigilância em Saúde, os grupos prioritários foram determinados com base nas orientações do Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19 do Ministério da Saúde. 

“A partir do documento do MS, Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) construiu o Plano Paraense de Vacinação de Covid-19, o documento traz informações estratégicas sobre as vacinas, grupos prioritários, período de campanha de vacinação, precauções e contra indicações da vacina, vigilância de eventos adversos pós-vacina, registro de doses aplicadas e operacionalização da campanha de vacinação”, informou o diretor da Sespa.

O diretor do Departamento de Epidemiologia, Bruno Vinícius da Silva Pinheiro, que também participou da elaboração do Plano Paraense de Vacinação, explicou por que determinados grupos de pessoas precisam de prioridade na vacinação.

“O nosso plano prevê quatro fases para a imunização de grupos prioritários. A decisão foi guiada pelo objetivo de reduzir o máximo possível os números de mortes e de casos graves da Covid-19. De maneira geral, foi dado prioridade aos idosos – grupo de maior risco para infecções severas e morte – e aos profissionais de Saúde – grupo com grande exposição ao vírus, cujo trabalho é essencial para a manutenção dos serviços de Saúde”, enfatizou o diretor Bruno Pinheiro.

Ele ainda acrescenta que nas próximas fases outros grupos serão contemplados. “Outros grupos populacionais também considerados prioritários, serão contemplados na continuidade das fases, conforme aprovação, disponibilidade e cronograma de entregas das doses a serem adquiridas”.

De acordo com o Plano Paraense de Vacinação de Covid-19, a prioridade da vacinação é  destinada a todos aqueles profissionais que atuem no atendimento de pacientes com Síndrome Gripal, seja em urgências, enfermarias ou unidades de tratamento intensivo.

O Plano Paraense inclui funcionários que não atuem diretamente na assistência, mas frequentem tais ambientes, como auxiliares de serviços gerais, copeiros, administrativos, entre outros.

Para pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência, a vacinação deverá ser realizada por meio de estratégias específicas a serem planejadas no nível municipal. E Indígenas aldeados (ou seja, que residam em áreas indígenas) com 18 anos ou mais atendidos pelo Subsistema de Atenção à Saúde Indígena, a vacinação será realizada em conformidade com a organização dos Distritos Sanitários Especiais Indígena (DSEI) nos diferentes municípios. 

Fases da vacinação
1ª Fase: trabalhadores de Saúde; pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

2ª Fase: profissionais da Segurança Pública na ativa; idosos a partir de 60 anos de idade; e povos e comunidades tradicionais quilombolas.

3ª Fase: pessoas com comorbidades (doenças como diabetes, hipertensão e obesidade).

4ª Fase: trabalhadores da Educação; Forças Armadas; funcionários do sistema penitenciário; população privada de liberdade e pessoas com deficiência permanente severa.

Cuidados 

A Sespa orientar que o momento exige cautela, a população precisa ter calma e não sair à procura da vacina. É necessário que todos continuem usando máscara, álcool em gel e mantendo as medidas de distanciamento social.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Altamira - PA
Atualizado às 01h20 - Fonte: Climatempo
23°
Pancada de chuva

Mín. 23° Máx. 30°

23° Sensação
10.7 km/h Vento
80% Umidade do ar
90% (20mm) Chance de chuva
Amanhã (26/02)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 30°

Sol com muitas nuvens e chuva
Sábado (27/02)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio
Anúncio
Anúncio