Sábado, 25 de Setembro de 2021
26°

Poucas nuvens

Altamira - PA

Cidades Garimpo ilegal

Operação da PF tem tiros e clima de guerra em Jacareacanga.

Os crimes investigados são de associação criminosa e exploração ilegal de matéria-prima. A população registrou com imagens o ambiente conturbado e de conflito em Jacareacanga.

26/05/2021 às 13h23
Por: Redação Xingu 230 Fonte: Dol/ diarioonline
Compartilhe:
Divulgacão
Divulgacão

A PF (Polícia Federal) iniciou a operação Mundurukânia, nesta quarta-feira (26), para combater o garimpo ilegal nas terras indígenas Munduruku e Sai Cinza, localizados no município de Jacareacanga a quase 1.700 km de Belém.

No entanto, a ação do Governo Federal não foi bem recebida pela população. Motivados por garimpeiros ilegais, um grupo resolveu protestar e acabou sendo reprimido com a ação da Polícia Federal. Imagens mostram correria e pessoas reclamando da forma como a ação foi conduzida. No vídeo, é possível ver bombas de gás lacrimogênio sendo jogadas para dispersar os manifestantes. 

A operação, que foi coordenada pela Polícia Federal, foi deflagrada em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ibama e com a Força Nacional. A operação contou com 134 servidores entre policiais e agentes de fiscalização, assim como o apoio de aeronaves e veículos 4x4.

Os crimes investigados são de associação criminosa, exploração ilegal de matéria-prima pertencente a União, e delito contra o meio ambiente, e outros crimes que venham a ser descobertos ao longo da investigação.

Várias outras ações nesse mesmo sentido vêm sendo deflagradas na região ao longo dos últimos anos, como a “Operação Pajé Brabo”, em 2018, a “Operação Bezerro de Ouro”, em 2020, que teve duas fases, a “Operação Divita 709”, em 2021 e a “Bezerro de Ouro 709”, também esse ano. 

Dentre as medidas solicitadas, está a expulsão de invasores das terras indígenas, assim como a implantação de barreiras sanitárias periódicas, ampliação da assistência médica e social e entrega de cestas alimentares. A elaboração de um plano geral de enfrentamento da pandemia está sendo conduzido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, em conjunto com o Ministério da Saúde, FUNAI, SESAI e outros órgãos ligados diretamente a causa. 

Povo de tradição guerreira, os Mundurukus dominavam culturalmente a região do Vale do Tapajós, que nos primeiros tempos de contato durante o século XIX era conhecida como Mundurukânia, e daí se extraiu o nome da operação.

Em nota, a PF informou que um grupo de garimpeiros iniciou um protesto contra a operação de proteção das terras indígenas. 

"A Policia Federal informa que, na data de hoje (26), durante as ações da Operação Mundurukânia, no município de Jacareacanga, no interior do Pará, em cumprimento às medidas solicitadas pelo Supremo Tribunal Federal - STF, as forças de segurança que participavam da ação foram surpreendidas por um grupo de garimpeiros, que iniciou um protesto contra a operação de proteção das terras indígenas.

Os manifestantes tentaram invadir a base e depredar patrimônio da União, aeronaves e equipamentos policiais, provocando que medidas de contenção fossem tomadas com efetividade para a dispersão dos invasores sem que houvesse feridos"

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários