AbasteceAki 01
Crimes

Polícia Civil deflagra operação para prender envolvidos em crimes em Altamira

Os demais envolvidos no crime foram identificados e as investigações da Polícia Civil continuam para capturá-los.

23/09/2019 12h52
Por: Karina Pinto
Fonte: Ascom PC PA
419
Fotos: Ascom PC PA
Fotos: Ascom PC PA

A Polícia Civil deflagrou, nesta quinta-feira (19), a operação Paradoxo, em Altamira, sudoeste paraense, para dar cumprimento a mandados de busca e apreensão e prisão preventiva no município, referentes a investigações sobre crimes de homicídio, tráfico de drogas e associação criminosa. Foram presos Daywes Johemerson da Costa Lima e Letícia Hortência da Silva. Ao todo, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão em residências de alvos ligados a facções criminosas com objetivo de apreender objetos ilegais, após investigações realizadas por policiais civis do NAI (Núcleo de Apoio à Investigação) da região do Xingu.

Em meio à operação, explica o delegado Walison Damasceno, titular da Polícia Civil em Altamira, foi dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva de Daywes Johemerson que é apontado como integrante de facção criminosa e autor de homicídios no município de Altamira, além de ser considerado o autor intelectual de um homicídio ocorrido em Anapu e que teve como vítima Gilberto de Souza e Silva. A ação policial foi realizada por policiais civis da Superintendência Regional do Xingu, da Seccional Urbana de Altamira, da Delegacia de Anapu, do Núcleo de Apoio a Investigação (NAI Xingu), da Delegacia de Conflitos Agrários (DECA) e da Delegacia de Homicídios de Altamira (DH). Sobre o homicídio em Anapu, Daywes teria repassado as ordens aos executores de dentro do presídio, onde estava recolhido. A motivação seria o fato de que Gilberto Souza pertenceria à uma facção rival. 

Diante das provas, foi representada pela prisão preventiva do acusado. Os executores do crime gravaram a execução da vítima e postaram em redes sociais as imagens, gerando repercussão no município. Os demais envolvidos no crime foram identificados e as investigações da Polícia Civil continuam para capturá-los.

No momento do cumprimento do mandado na residência, Dayews foi flagrado com uma arma de fogo, revolver calibre 38, municiado. Leticia foi presa em flagrante pela posse de arma de fogo. A arma estava na bolsa dela. "A operação faz parte de investigação das equipes em curso para identificar e prender integrantes de organização criminosa que atua em Altamira e região, que vem causando elevado número de mortes em virtude da disputa entre duas facções criminosa", destaca o delegado. Daywes possui relevância considerada na facção criminosa.

"A prisão dele representa um grande “baque” no grupo delinquente que procura desestabilizar a paz pública, buscando manter a ordem. Desde a expedição de seu mandado, equipes da Delegacia de Anapu com a Delegacia de Homicídios de Altamira, realizava diligências diárias na captura do mesmo. As diligências continuam na busca de localizar e prender demais integrantes de tais grupos, mostrando a sociedade da região do Xingu que tais crimes não ficaram impunes e a Polícia Civil do Estado do Pará dará resposta a altura", salienta Damasceno.

 

  • Polícia Civil deflagra operação para prender envolvidos em crimes em Altamira
  • Polícia Civil deflagra operação para prender envolvidos em crimes em Altamira
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários