AbasteceAki 01
Norte Energia
Rebelião

Governo inicia transferência de presos após confronto em Altamira

Equipe da Sespa está em Altamira e presta assistência médica e psicológica as famílias

30/07/2019 12h36
Por: Karina Pinto
Fonte: Agência Pará
917
Foto: Maycon Nunes/Ag Pará
Foto: Maycon Nunes/Ag Pará

Já estão em Belém três dos 16 detentos apontados como líderes do confronto ocorrido, na segunda-feira (29), no Centro de Recuperação Regional de Altamira (CRRA), eles serão agora encaminhados para outra penitenciária até determinação de nova transferência para outro Estado.

Outros 10, desses 16 presos, serão transferidos para penitenciárias federais, após articulação do governador Helder Barbalho com o Ministério da Justiça. Até o momento, já foram realizadas outras sete transferências.

Além dos outros nove detentos que embarcam ainda hoje para a capital paraense, os 30 restantes seguirão para outras unidades prisionais.

Atendimento - A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) está prestando assistência aos familiares dos detentos mortos no confronto.

Uma equipe multidisciplinar, formada por cinco médicos, quatro psicólogos, cinco assistentes sociais e quatro enfermeiros, além de profissionais auxiliares, está garantindo atendimento e acolhimento às famílias, 24 horas, por tempo indeterminado.

Identificação - O Centro de Perícias Científicas "Renato Chaves" (CPCRC) confirma que os peritos criminais e peritos médico legistas da própria Unidade Regional de Altamira atenderam as demandas de perícias dos 57 mortos dentro do CRRA.

Da unidade Belém do CPCRC, foi enviado um perito odontologista forense para atuar no caso. Uma equipe de peritos criminais do Laboratório de Genética Forense do Instituto de Criminalistica (IC) também será enviada nesta terça-feira (30), para a realização dos exames de DNA que ajudarão na identificação dos corpos.

Novo presídio - Em reunião do Gabinete de Gestão na noite da segunda-feira (29), foi definida a conclusão das obras do presídio de Vitória do Xingu, na mesma região de Altamira, que terá capacidade para 306 presos homens e 200 mulheres no regime fechado, e ainda 200 internos do regime semiaberto. Segundo o governador Helder Barbalho, a Norte Energia, empresa responsável pela construção do presídio, como obra de compensação ambiental da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, garantiu que a unidade prisional será entregue em 60 dias.

 

 

  • Governo inicia transferência de presos após confronto em Altamira
  • Governo inicia transferência de presos após confronto em Altamira
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários