Sexta, 19 de Julho de 2024
21°C 35°C
Altamira, PA
Publicidade

Pará apresenta redução de 39% nos homicídios em cinco anos, segundo Atlas da Violência 2024

Os dados gerais do levantamento, produzido pelo Ipea e Fórum Brasileiro de Segurança Pública, são referentes aos últimos dez anos, e demonstram que o Pará apresenta reduções contínuas e se destaca desde o início da atual gestão em 2019

20/06/2024 às 10h06
Por: Eduardo Veiga Fonte: Agência Pará
Compartilhe:
Foto: Agência Pará
Foto: Agência Pará

O Pará, mais uma vez, ganha evidência ao apresentar redução de 39,7% nos indicadores da taxa de homicídios nos últimos cinco anos, período de 2017 a 2022, segundo dados do Atlas da Violência 2024, produzido a partir da parceria do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), divulgados na última terça-feira (18). O levantamento considera mortes por 100 mil habitantes com base na taxa de homicídios.   

De acordo com os dados divulgados no Atlas da Violência, no ano de 2017 a taxa de homicídios por 100 mil habitantes no Pará era de 54.7, reduzindo para 32.9 em 2022, constatando a redução de 39,7%. Em números absolutos, o Pará registrou 4.575 homicídios em 2017, já em 2022 foram 2.901 casos do mesmo crime, apontando 36,6% de queda.  

Os dados gerais divulgados no levantamento são referentes aos últimos dez anos, e demonstram que o Pará apresenta reduções contínuas e se destaca desde o início da atual gestão em 2019 em várias tipificações criminais, a exemplo dos homicídios, que tiveram destaque na edição, reduzindo da taxa de 54.6 homicídios por 100 mil habitantes registrados em 2017, para 32.9 no ano de 2022, como destaca o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado. 

“O levantamento nacional divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública demonstra que o Pará iniciou uma série de reduções desde o início da gestão e constata, ainda mais, o que temos adiantado, mês a mês, inclusive com redução de 57,97% nos crimes violentos letais se comparado os primeiros cinco meses de 2024 com os últimos cinco anos de forma concreta. Isso é fruto de uma atuação integrada das forças de segurança do Estado, que vem atuando ostensiva e preventivamente no combate à criminalidade, a partir de investimentos, qualificações e planejamentos estratégicos para as ações”, garante o titular da Segup.

Em relação ao crime de homicídios contra jovens na faixa etária de 15 a 29 anos, o Pará segue com redução, chegando a 55% na taxa de mortes, se comparado os anos de 2017 e 2022. Em 2017 a taxa chegou a 81.2 mortes por 100 mil jovens, tendo redução contínua e chegando a 2022 com  30.5 homicídios. Em números absolutos, foram registrados, respectivamente, 674 e 299 homicídios de jovens, nos anos de 2017 e 2022. 

O titular da Segup acrescenta ainda, “nós temos investido muito fortemente em equipamentos com alta tecnologia para garantir os melhores equipamentos aos nossos agentes que atuam diariamente no enfrentamento à criminalidade. Além disso,  seguimos descentralizando as ações de segurança para que todas as regiões do estado tenham o reforço necessário e ações específicas de acordo com as demandas daquela área, para que assim tenhamos redução da criminalidade por todo o nosso estado. Sabemos que pela extensão continental do Pará, alguns de nossos municípios ainda apresentam taxas mais elevadas de homicídios, portanto, nossas ações têm sido voltadas para atuações específicas para que esses números também alcancem reduções e a paz social seja estabelecida”, afirmou Ualame Machado. 

A metodologia aplicada pelo Atlas da Violência leva em consideração os critérios adotados pelo Ministério da Saúde para classificação de agressões com intervenção, o qual  difere do que é utilizado pela Segurança Pública Estadual, que leva em consideração a capitulação penal, finalização de inquéritos e registro das ocorrências, entretanto, o Pará também atesta reduções nos registros apresentados pelo estudo lançado na terça-feira (18), e segue com ações para que todos os crimes alcancem queda em todo o Estado. 

Investimentos - Desde 2019, ações, investimentos e políticas públicas foram implementados, a fim de trabalhar de forma multidisciplinar, atendendo principalmente crianças e adolescentes que viviam em situação de vulnerabilidade. A política pública Territórios pela Paz por meio das nove usinas implantadas, por exemplo, garante mais de 70 serviços gratuitos para a população, como aulas de dança, natação e qualificação. O Instituto de Ensino de Segurança Pública do Pará (Iesp), vinculado à Segup, também oferece aulas de karatê que atende aos servidores, agentes de segurança e à comunidade do entorno. 

De forma geral, os serviços garantem acesso a oportunidades e qualificações, promovendo cidadania, conhecimentos e integração da comunidade local, além de gerar perspectivas e possibilidades no mercado de trabalho.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Altamira, PA
21°
Tempo limpo

Mín. 21° Máx. 35°

21° Sensação
0.11km/h Vento
72% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h36 Nascer do sol
06h33 Pôr do sol
Sáb 34° 21°
Dom 34° 21°
Seg 34° 21°
Ter 36° 21°
Qua 34° 21°
Atualizado às 04h01
Economia
Dólar
R$ 5,54 -0,08%
Euro
R$ 6,04 -0,08%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,71%
Bitcoin
R$ 374,811,35 -0,08%
Ibovespa
127,652,06 pts -1.39%