Terça, 02 de Março de 2021 07:55
93 991516680
Saúde SAÚDE

Técnica de enfermagem Shirley Maia é a primeira a ser vacinada em solo paraense

Vacinação ocorre no Hospital de Campanha do Hangar.

19/01/2021 08h50
596
Por: Redação Xingu230 Fonte: Dol Diário Online
Helder ao lado de Shirley | Reprodução
Helder ao lado de Shirley | Reprodução

A técnica de enfermagem Shirley Cuimar Cruz Maia, 39 anos, é a primeira vacinada em solo paraense. A trabalhadora é negra e mãe de quatro filhos, e presta serviços ao Hospital de Campanha do Hangar, em Belém. Cuida de pacientes com o novo coronavírus desde 2020.

 

"Foram vacinadas mulheres, negras, trabalhadoras e que possuem na sua história o retrato de tantas mulheres deste querido Pará", disse o Governador Helder Barabalho.

Coletiva da vacinação contra a Covid-19 no Pará. Assista ao vivo!

Marielza da Silva Monteiro, 57 anos,  técnica de enfermagem, foi a segunda vacinada. O primeiro profissional de Ananindeua, Região Metropolitana de Belém, a receber a vacina foi  João Bernardo, 37 anos, enfermeiro. O Ministério da Saúde cometeu um erro na distribuição dos lotes ontem, o que gerou um atraso para começar a vacinação no Pará. O governador Helder Barbalho esteve presente na chegada das vacinas no fim desta segunda-feira (18). O governado se encaminha agora para Marabá, sudeste paraense. Na Aldeia Kykatejê será vacinada uma idosa de 105 anos, em seguida ele irá para Santarém, onde a vacinação ocorrerá em um morador de uma silo local.

Para esta primeira fase, apenas trabalhadores de saúde; pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência e indígenas aldeados, irão se vacinar.

Vale lembrar ainda que, o plano de vacinação do Pará prevê que todos os 144 municípios do Estado vacinem simultaneamente.

 

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.