Terça, 07 de Julho de 2020 00:58
93 991516680
Pará Violência doméstica

Cartilha orienta mulheres sobre saúde, trabalho e combate à violência

Mulheres e a covid-19 no Pará

17/06/2020 13h38 Atualizada há 3 semanas
89
Por: Redação Xingu 230 Fonte: ASCOM MPPA
Foto: Reprodução / Internet
Foto: Reprodução / Internet

“Mulheres e a covid-19 no Pará”. Este é o título da cartilha lançada na manhã desta terça-feira (16) pelo Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) e pela Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) para orientar as mulheres neste período de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. A publicação reúne informações sobre saúde, enfrentamento à violência doméstica e mercado de trabalho.

O lançamento ocorreu durante uma videoconferência coordenada pela procuradora da Mulher na Alepa, a deputada Nilse Pinheiro, e que reuniu membros do MPPA, parlamentares que integram a bancada feminina da Alepa e representantes de várias instituições que colaboram em projetos voltados à valorização dos direitos das mulheres no Pará.

A cartilha é um material explicativo para orientar as mulheres sobre os principais desafios enfrentados durante a pandemia da covid-19 e propor soluções. A publicação destaca três aspectos: a prevenção à violência doméstica, com informações sobre a rede de atendimento à mulher; o empreendedorismo feminino como ferramenta de enfrentamento à violência doméstica; e o desemprego e mercado de trabalho. 

O objetivo da cartilha é esclarecer e orientar as mulheres sobre os problemas e as soluções de cada um dos temas e debater não só a situação das mulheres como a crise de uma forma geral. O material foi baseado em outros informativos que estão circulando, como o do governo federal e da ONU Mulheres, além de contar com a contribuição das equipes da Procuradoria da Mulher da Alepa e do Núcleo Mulher, do MPPA.

“É uma satisfação fazer parte deste momento histórico, que fortalece a parceria entre o MPPA e o Legislativo. Já deixo o convite para o lançamento da segunda cartilha, no segundo semestre, comemorativa aos 14 anos da lei Maria da Penha”, disse o promotor de Justiça Franklin Lobato, titular da Promotoria de Justiça de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Belém.

A promotora de Justiça Ângela Balieiro, coordenadora do Núcleo Mulher do MPPA, as deputadas da bancada feminina da Alepa e representantes de outras instituições também se manifestaram durante a videoconferência e enalteceram o conteúdo da publicação, que pode efetivamente contribuir para ampliar o conhecimento das mulheres sobre os seus direitos e oportunidades.

Sinal vermelho

Ao final da videoconferência, os participantes formalizaram a adesão à campanha Sinal Vermelho para a Violência Doméstica, iniciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) para ajudar mulheres em situação de violência a pedirem ajuda nas farmácias do país.

O protocolo é, de fato, simples: com um “X” vermelho na palma da mão, que pode ser feito com caneta ou mesmo um batom, a vítima sinaliza que está em situação de violência. Com o nome e endereço da mulher em mãos, os atendentes das farmácias e drogarias que aderirem à campanha deverão ligar, imediatamente, para o 190 e reportar a situação. O projeto conta com a parceria de 10 mil farmácias e drogarias em todo o país.

Confira o material completo disponibilizado pela MPPA aqui

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Altamira - PA
Atualizado às 00h55 - Fonte: Climatempo
26°
Muitas nuvens

Mín. 24° Máx. 32°

28° Sensação
8.8 km/h Vento
78.3% Umidade do ar
80% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (08/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quinta (09/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio