AbasteceAki 01
Norte Energia
Educação

Aldeia indígena e comunidades ribeirinhas recebem secretário municipal de Educação de Altamira

Povo Kwatinemo e comunidades Piranhaquara e Reserva Extrativista Baliza pela primeira vez se encontram com alguém à frente da pasta.

12/11/2019 12h04
Por: Gabriel
Fonte: Íbis Felipe Lins
835

O mês de novembro começou com muito trabalho para o atual secretário municipal de Educação de Altamira, Roni Heck. Nos dias 1º e 2 de novembro foi realizada mais uma expedição para visitar escolas indígenas e ribeirinhas da rede municipal de ensino. Desta vez foram as comunidades Baliza e Piranhaquara e a aldeia Kwatinemo. 

 

A viagem começou às 6h30, em um percurso de 160 km, rio Xingu acima. De acordo com Roni Heck, a proposta de sua gestão é sair do gabinete e ir até as localidades ver a situação em que se encontram escolas, alunos e a comunidade. “Esse é o compromisso da nossa gestão à frente da secretaria. A ideia é que até o fim de 2019 visitemos todas as escolas e creches da rede municipal. Esse é o nosso compromisso com a população em oferecer uma educação de qualidade”, explica o secretário. 

Um membro do Conselho Escolar do Município e também do Poder Legislativo também estiveram presentes na expedição. O vereador Raimundinho Aguiar, vice-presidente da Câmara Municipal de Altamira, pode conversar com líderes da comunidade e levar a conhecimento das autoridades as necessidades dos cidadãos que habitam a Reserva Extrativista Baliza. “Podemos ver a dificuldade que cada escola passa, que cada professor e pais de aluno passam para a cada dia dar uma educação melhor para os seus filhos. Vindo até aqui podemos tirar algumas conclusões e apresentar novos projetos na Câmara Municipal para melhorar a vida dessas pessoas”, afirma o vereador. 

Reuniões foram realizadas com a comunidade nessas localidades para que as necessidades e demandas sejam levadas até o poder público e assim, melhorar ou solucionar os problemas existentes. 

 

Educação Indígena em foco! 

 

Indígenas da aldeia Kwatinemo pela primeira vez puderam conversar com um secretário municipal de Educação. Após a visita pelas dependências da escola, houve um “intercâmbio cultural”. Roni aproveitou para conhecer um pouco mais da cultura do povo Kwatinemo. 

Além de andar pela aldeia, visitar locais sagrados da etnia, o secretário foi convidado para casa do pajé da tribo. Lá conversaram, riram e Roni pode aprender sobre os costumes desses indígenas. “A Educação Indígena faz parte do nosso projeto de educação. Nós atendemos não só ao povo Kwatinemo, mas as demais etnias também. Esse é um compromisso do governo ‘Trabalho e desenvolvimento social’. Visitar essas áreas é de suma importância para conhecer a cultura o método de educação que está sendo oferecido”, conta Roni Heck

.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários