AbasteceAki 01
Grilagem

Polícia Civil combate crimes ambientais em área de fazenda no município de Pacajá

No local, foi constatado o desmatamento e foi encontrado com André de Jesus Souza, Arlisson Modesto da Cunha, Cleison Santos de Oliveira e Williams de Jesus Souza duas motosserras e uma roçadeira, além de dois galões de combustível usados para desmatar aproximadamente dez alqueires, que seriam incinerados.

30/09/2019 09h51
Por: Karina Pinto
Fonte: Ascom PC PA
372
AÇÃO POLICIAL DE COMBATE A CRIMES AMBIENTAIS
AÇÃO POLICIAL DE COMBATE A CRIMES AMBIENTAIS

Policiais civis da Delegacia de Conflitos Agrários (DECA) realizaram, nesta sexta-feira (27), operação para combate a queimadas, desmatamento e transporte ilegal de madeira, em Pacajá, cidade do sudeste paraense. A ação policial foi realizada na Fazenda Teixeira, localizada na Rodovia BR 230, na Vicinal Alagoano, a 31 km da faixa esquerda, para verificar situação de desmatamento. No local, foi constatado o desmatamento e foi encontrado com André de Jesus Souza, Arlisson Modesto da Cunha, Cleison Santos de Oliveira e Williams de Jesus Souza duas motosserras e uma roçadeira, além de dois galões de combustível usados para desmatar aproximadamente dez alqueires, que seriam incinerados.

Composta pelo delegado Alberone Lobato, escrivã Elaine, investigador Silvio Alex e Monteiro, a equipe policial deteve os autores do crime ambiental, os quais foram conduzidos para a Delegacia do município, onde foi lavrado contra eles Termos Circunstanciado de Ocorrência pela prática prevista no artigo 51 da lei 9605/98.

O procedimento foi devidamente concluído e encaminhado ao Fórum da Comarca do município de Pacajá. A operação atendeu diretrizes operacionais do diretor de Polícia Especializada, delegado Sérvulo Cabral, e do diretor da DEMA (Divisão Especializada em Meio-Ambiente), delegado Waldir Freire Cardoso, para atuar no combate aos crimes ambientais.

"A operação ainda irá percorrer outros município do oeste do Pará com o objetivo de prevenir, identificar e autuar pessoas responsáveis por crimes ambientais", ressalta o delegado Alberone Lobato.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários